Pular para o conteúdo principal

Consciência fonológica - Discriminação de sons - Confrontos V - F , P - B , T - D , R - RR

  Alfabetizar vai muito além de saber ler e escrever. Várias habilidades, competências e informações são atribuídas às crianças ao longo de sua vida nos mais diferentes espaços.

  A aprendizagem da leitura e escrita precisam de mediação planejada e segmentação de atividades sistematizadas. A consciência fonológica é uma habilidade metalinguística que inclui a identificação e manipulação intencional da linguagem oral, como palavras, sílabas, aliterações e rimas. Podemos estimular a consciência fonológica através da percepção dos sons, rimas, noção de frases, consciência de palavras, consciência de sílabas, consciência de fonemas e grafemas.

Consciência de fonemas e grafemas:

Segmentação, reconhecimento, discriminação, manipulação de letras distinguindo sons.

Percepção de sons:

atividades que envolvam: toque de relógio, telefone, batidas, sons produzidos pelo corpo, sons de animais, entre outros.

Consciência de sílaba:

Identificação de sílabas iniciais, meio e final.

Levar a criança a tomar consciência da quantidade de sílabas na palavra.

Numerar a quantidade de sílabas de cada palavra.

Perceber que existem palavras que podem ser separadas em mais e em menos sílabas e por isso são mais compridas ou mais curtas.

mostrar que podemos inverter as sílabas nas palavras e formar novas palavras.

Consciência de palavras:

Desenvolvimento da concepção de que frases são formadas por palavras.

Levar a criança a perceber que as frases podem ter diferentes números de palavras.

Verificar qual é a palavra maior e menor da frase.

Substituir a última palavra da frase por outra, criando frases diferentes.

Identificar qual palavra não combina com o contexto da frase.

Rima:

Chamar a atenção para a existência de palavras que terminam com o mesmo som oralmente.

Produzir e discriminar terminações sonoras, com atividades que envolvam: diminutivo, músicas, poemas, figuras, textos diversos. Pode contemplar a última sílaba ou parte da penúltima sílaba para o final.

Aliteração:

Mostrar às crianças que existem palavras que iniciam com o mesmo som.

Fazer agrupamentos de palavras que começam com o mesmo som.

Noção de frases:

Ordenação de palavras dando sentido na comunicação.

Ordenar pequenos textos.

Formar frases a partir de figuras.

"Por trás da mão que pega o lápis, dos olhos que olham, dos ouvidos que escutam, há uma criança que pensa."

Emília Ferreiro


Confronto V ou F

R ou RR
V ou F
P ou B
T ou D
P ou B



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sequência didática: Atividades - História João e o Pé de Feijão

 

Projeto: Dia de quem cuida de mim

Tema: Dia da família ou de Quem Cuida de Mim. Publico alvo: Crianças, famílias, Comunidade escolar, Objetivo geral: Propiciar às crianças a continuação da reflexão de sua estrutura familiar e o conhecimento da constituição de outras famílias, refletir sobre o relacionamento entre as pessoas de sua família e as demais pessoas que a rodeiam, oportunizando o respeito e o interesse pelos diferentes grupos familiares. Objetivos específicos: ·         Reconhecer e valorizar os membros da família. ·         Compreender a história de seus colegas a partir de sua própria história ·         Permitir ao aluno vivências que estimulem a fala e expressões corporais. ·         Desenvolver a criatividade através da interação com outros pares, além da sala de aula. ·         Interagir com outras crianças em diferentes faixas etárias, através de brincadeiras. ·         Desenvolver a linguagem oral e escrita. Justificativa:   A família é o primeiro ponto de re

Projeto - Atividades: Meu Pintinho Amarelinho

  Atividades a partir da música: Meu pintinho Amarelinho. Campos de experiencias:  Corpo, gestos e movimentos. Traços, sons, cores e formas. Escuta, fala, pensamento e imaginação. Espaços. tempos, quantidades, relações e transformações. Objetivos: Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos. Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como dança, teatro e música. Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus interesses e necessidades em situações diversas. Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais. Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio de linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de expressão. Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades. Classificar objetos e figuras de acordo com suas sem