Pular para o conteúdo principal

Deficiência Auditiva - Testando conhecimentos.

 





Deficiência auditiva: Fundamentos e metodologias. 

1. No decurso das leituras sobre surdez é frequente encontrarmos as palavras comunicação e linguagem. Portanto, é conveniente refletirmos sobre as funções da linguagem. "A função referencial e a função emotiva da comunicação relacionam-se, respectivamente, às funções denotativa e conotativa do código lingüístico" (MALANGA, 2004, s.p.). Com base no exposto, associe os itens, utilizando o código a seguir:

I- Função referencial.
II- Função apelativa.
III- Função metalinguística.
( I  ) Costuma ser encontrada em livros científicos e nas notícias em jornais.
(III) Exemplificada pelos textos que compõem os dicionários.
( II) Bastante empregada em propagandas que se dirigem ao consumidor.
( II ) Frequentemente vista/ouvida em discursos e sermões.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

FONTE: MALANGA, Eliana Branco. Linguagens e pensamento: introdução a uma abordagem interdisciplinar entre a psicopedagogia e a semiologia para a compreensão da construção do pensamento. Cad. psicopedag., São Paulo, v. 3, n. 6, p. 28-39, jun. 2004.

II - I - I - III.

I - III - I - II.

I - III - II - II. (CORRETA)

III - II - III - I.

2. Segundo Reily (2007), os professores da rede regular de ensino que desconhecem a língua de sinais se sentem diante de um desafio quando um aluno surdo que faz uso da Libras está na sua sala de aula. Assim, Reily (2007) propõe que ao menos os professores possam ter noções sobre a história da educação de surdos. Com base no exposto, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:

(  V  ) O gesto apresenta natureza efêmera o que acarreta consequências para a sua transmissão no espaço e no tempo e para a sua apropriação.
( V) Os sinais manuais equivalem a um sistema e possuem especificidades das possibilidades de disseminação e de registro.
(  F) É válido conhecer os processos de migração dos sistemas de sinais dos jovens moravianos aos espaços de escolarização do surdo.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

FONTE: REILY, L. O papel da Igreja nos primórdios da educação dos surdos. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, v. 12, n. 35, p. 308-326, 2007.

V - V - F. (C0RRETA)

V - F - V.

F - F - V.

F - V - F. 

3. Para Vasconcelos et al. (2016, p. 86), "a igreja teve um papel fundamental para a mudança dessa concepção, com o passar dos tempos, essa igreja cria no interior das mais diferentes religiões projetos de evangelização, pastorais, ou outros movimentos que passam a incluir pessoas surdas. Sobre a influência de integrantes da igreja na vida de pessoas surdas, assinale a alternativa INCORRETA:

FONTE: VASCONCELOS, Norma Abreu e Lima Maciel de Lemos et al. História de Vida de Líderes Surdos: um estudo a partir da sua trajetória em movimentos sociais. Rev. bras. educ. espec., Marília, v. 22, n. 1, p. 79-92, mar. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382016000100079&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 24 out. 2018.

Hervás escreveu em dois volumes a obra Escuela española de sordomudos, datada de 1795. (CORRETO)

O trabalho de Bonet "Redução das letras e arte de ensinar a falar os mudos", baseava-se numa arte da articulação e do uso do alfabeto manual. (CORRETO)

Os padres e educadores espanhóis Juan Pablo Bonet e Lorenzo Hervás Panduro são os pioneiros em trabalhos escritos sobre a educação de surdos. (CORRETO)

O padre Ponce de Léon era adepto da vertente oralista, portanto, desprezava a língua de sinais, bem como, o alfabeto manual. (INCORRETO)

4. "A literatura mostra que diferentes autores classificam de várias maneiras, o grau de perda auditiva, levando a diversas interpretações de um mesmo audiograma. Em geral, o grau de perda auditiva é calculado com base na média aritmética obtida a partir dos limiares tonais, em diferentes frequências, o que acarreta inúmeras interpretações. Para a classificação das perdas auditivas quanto ao grau, no Brasil, ainda existem divergências sobre qual seria a classificação mais adequada" (RUSSO et al., 2009, p. 287). Quanto à classificação das perdas auditivas, classifique V para as asserções verdadeiras e F para as falsas:

(  V  ) Há definições que correspondem aos aspectos quantitativos indicam a incapacidade auditiva relativa ao grau da perda de audição audiometricamente medido em termos de decibéis (dB). Assim, classifica-se: Classe 1: perdas leves - 20 a 30 dB. Classe 2: perdas marginais - 30 a 40 dB. Classe 3: perdas moderadas - 40 a 60 dB. Classe 4: perdas graves - 60 a 75 dB. Classe 5: perdas profundas - superiores a 75 dB.
( V) As perdas auditivas podem ser classificadas levando em consideração a comparação dos limiares entre a via aérea e a via óssea de cada orelha. Na classificação quanto ao grau da perda auditiva, existem definições que se baseiam no enfoque quantitativo e as que se fundamentam no aspecto funcional. O grau da perda auditiva está relacionado com a habilidade de ouvir a fala.
( F) Em 2017, o Brasil delimitou uma única forma de classificação da perda auditiva, para uniformizar a redação de laudos e diagnósticos. Trata-se do exame de acuidade em escala logarítmica. É considerada surda a pessoa com resultado inferior a 20º (tabela de Snellen), nesse exame. Essa tabela também é conhecida como escala optométrica de Snellen.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

FONTE: RUSSO, Ieda Chaves Pacheco et al . Encaminhamentos sobre a classificação do grau de perda auditiva em nossa realidade. Rev. soc. bras. fonoaudiol., São Paulo, v. 14, n. 2, p. 287-288, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342009000200023&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 29 out. 2018.

F - F - V.

V - F - V.

F - V - F.

V - V - F. (CORRETO)

5. "O auge da Língua de Sinais teve seu fim, no entanto, no século seguinte, com o Congresso Internacional de Educadores de Surdos, em Milão. Esse congresso marcou a história da educação de surdos, consagrando o modelo oralista como o sistema linguístico oficialmente aceito" (FLOR; VANZIN; ULBRICHT, 2013, p. 163). Com relação às resoluções que foram aprovadas no II Congresso Internacional sobre a Instrução de Surdos, que aconteceu na Itália, analise as afirmativas a seguir:

I- O uso da língua falada (oral) no ensino e educação dos surdos, deve ser proibida. Deve-se ensiná-los apenas a língua gestual.
II- O uso da língua gestual em simultâneo com a língua oral, no ensino de surdos, afeta a fala, a leitura labial e a clareza dos conceitos, pelo que a língua articulada pura deve ser preferida.
III- Os surdos, depois de terminado o ensino oralista, não esqueceram o conhecimento adquirido, devendo, por isso, usar a língua oral na conversação com pessoas falantes, já que a fala se desenvolve com a prática.
IV- Com o objetivo de se implementar, com urgência, o método oralista, deviam ser reunidas as crianças surdas recém-admitidas nas escolas, onde deveriam ser instruídas através da fala.

Assinale a alternativa CORRETA:

FONTE: FLOR, Carla da Silva; VANZIN, Tarcisio; ULBRICHT, Vânia. Recomendações da WCAG 2.0 (2008) e a acessibilidade de surdos em conteúdos da Web. Rev. bras. educ. espec., Marília, v. 19, n. 2, p. 161-168, jun. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382013000200002&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 25 out. 2018.

As afirmativas I e IV estão corretas.

As afirmativas I e II estão corretas.

As afirmativas II, III e IV estão corretas. (CORRETO)

Somente a afirmativa III está correta.

 6. Bremm e Bisol (2008, p. 273) buscaram "compreender os significados atribuídos à adolescência e às vivências no contexto da surdez, analisando narrativas de adolescentes surdos. Foram desenvolvidas entrevistas narrativas com três adolescentes surdos filhos de pais ouvintes, sinalizadores fluentes em Língua Brasileira de Sinais, que frequentavam o Ensino Fundamental de uma escola especial para surdos. As entrevistas foram realizadas em língua de sinais, por uma moderadora surda, em uma sala de espelho, com tradução simultânea realizada por uma intérprete. Os dados foram analisados com base na hermenêutica de Ricoeur e discutidos a partir da psicologia e da psicanálise. Os resultados indicam que muitos conflitos experienciados por adolescentes surdos são similares aos vivenciados pelos ouvintes. As especificidades da surdez dizem respeito à reavaliação de decisões feitas pelos pais e aos níveis de dependência dos ouvintes. Percebem-se diferenças entre os adolescentes e seus contextos familiares quanto à comunicação, ao desenvolvimento emocional e à participação na comunidade surda". Sobre as relações entre psicanálise e surdez, analise as afirmativas a seguir:


I- Estudos psicanalíticos só têm contribuindo para o entendimento da psiquê de surdos oralizados. Surdos que utilizam a Libras continuam sendo uma incógnita aos psicanalistas, pois fica inacessível identificar o lugar que a surdez ocupa na estruturação da personalidade.
II- A psicanálise não procura reduzir o surdo a uma deficiência àquilo que lhe falta, deslocando a questão da cura da surdez para o tratamento de um sujeito que, a partir de uma determinada situação, faz um sintoma.
III- Os psicanalistas se preocupam sobre o lugar que a surdez ocupa na estruturação da personalidade. Assim, os estudos da psicanálise podem trazer muitos frutos para auxiliar as ciências que se preocupam com a surdez.

Assinale a alternativa CORRETA:

FONTE: BREMM, Eduardo Scarantti; BISOL, Cláudia Alquati. Sinalizando a adolescência: narrativas de adolescentes surdos. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 28, n. 2, p. 272-287, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932008000200005&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 24 out. 2018.

As afirmativas II e III estão corretas. (CORRETA)

Somente a afirmativa III está correta.

Somente a afirmativa I está correta.

Somente a afirmativa II está correta.

 7. Famílias nobres e influentes que tinham um filho surdo contratavam os serviços de professores/preceptores para que ele não ficasse privado da fala e consequentemente dos direitos legais, que eram subtraídos daqueles que não falavam. O espanhol Pedro Ponce de Leon é, em geral, reconhecido nos trabalhos de caráter histórico como o primeiro professor de surdos (LACERDA, 1998). As pessoas com deficiência auditiva, ao longo da história, além de não terem visibilidade, foram privadas de realizar atividades comuns no meio social. Levando em conta os motivos que inviabilizaram os direitos dessas pessoas na história, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:


(    ) A falta de compromisso do Estado em prestar o assistencialismo adequado, a cultura do descaso e do preconceito, também colocaram essas pessoas à margem da sociedade. Até hoje o surdo precisa desenvolver suas habilidades para factualmente se inserir na sociedade letrada e, para isso, ele precisa se esforçar muito.
(    ) O principal motivo que fez com que os deficientes auditivos não possuíssem seus direitos foi, por não se comunicarem oralmente e, consequentemente, não estarem incluídos na cultura da sociedade ouvinte.
(    ) Pessoas com deficiência auditiva sempre foram totalmente excluídas do meio social, tanto que nem mesmo as instituições religiosas ou de caridade fizeram algo por elas. Não há registros históricos de que alguma instituição religiosa tenha oferecido algum auxílio assistencial aos surdos.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

FONTE: LACERDA, Cristina B.F. de. Um pouco da história das diferentes abordagens na educação dos surdos. Cad. CEDES, Campinas,  v. 19, n. 46, p. 68-80, set. 1998. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-32621998000300007&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 13 ago. 2018.

V - V - F. (CORRETA)

V - F - F.

F - V - V.

F - F - V.

 8. Martins (2018, p. 713) fez um trabalho com intuito de "travar um diálogo entre filosofia francesa e surdez, a partir dos constructos dos autores Gilles Deleuze, Félix Guattari e Michel Foucault, no que tange a ação conceitual e criativa da filosofia da diferença. Tal perspectiva se mostra propulsora de um pensamento militante e potente para compor novas práticas na educação de surdos. Problematiza-se a educação inclusiva e os discursos sobre a surdez pautados na lógica da mesmidade que apaga a diferença surda". Desse modo, no que concerne à opinião de filósofos quanto à surdez ou à deficiência, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:

(  V  ) A contribuição do filósofo John Locke, representante do empirismo britânico, é de fundamental importância para o processo de ensino das pessoas com deficiência.
( V) O filósofo grego Aristóteles dizia que, para atingir a consciência humana, era preciso que tudo penetrasse em um dos órgãos do sentido, a audição.
( V) Para Aristóteles, o ouvido era superior aos demais órgãos sensoriais do homem, pois a audição era considerada o principal meio para o aprendizado.
( F) Para o filósofo Viktor Emil Frankl, a experiência não é condição fundamental dos processos complexos de pensamento.
( V) Para John Locke, a experiência sensorial deve nortear a prática pedagógica, havendo individualidade no processo de aprendizagem.

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

FONTE: MARTINS, Vanessa Regina de Oliveira. Educação de Surdos e Proposta Bilíngue: ativação de novos saberes sob a ótica da filosofia da diferença. Educ. Real., Porto Alegre, v. 41, n. 3, p. 713-729, set. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-62362016000300713&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 25 out. 2018.

F - V - F - V - F.

V - V - V - F - V. (CORRETA)

V - F - V - F - V.

F - F - F - F - V.

 9. "No final da década de 1970, o documento conhecido como Relatório Warnock (Warnock Report, 1978) emerge na cena educacional do Reino Unido e marca as concepções sobre necessidades especiais e inclusão escolar. Destaca-se a importância desse Relatório para a disseminação do conceito de necessidades especiais atualmente utilizado. O Relatório foi o produto do trabalho de um comitê governamental, cuja missão era investigar e fazer recomendações relacionadas ao provimento de educação especial. Este documento é tido como um grande avanço no pensamento oficial" (LAPLANE, 2018, p. 698). No que tange às contribuições de Mary Warnock, analise as afirmativas a seguir:


I- Com os estudos da filósofa e pesquisadora Mary Warnock, introduziu-se na história da educação especial o conceito de necessidades educativas especiais que, por sua vez, foi adotada na Declaração de Salamanca em 1994.
II- A contribuição de Warnock expandiu o olhar acerca das necessidades educacionais especiais inclusive na esfera escolar, ao incluir nesse conceito todos os estudantes que, independente dos motivos, não estejam conseguindo se beneficiar com a escola.
III- Warnock fez a pesquisa que investigou as condições da educação especial inglesa, apresentando os resultados ao parlamento do Reino Unido, para a Educação e Ciência, Secretaria do Estado para a Escócia e a Secretaria do Estado para o País de Gales.
IV- A ativista Warnock desenvolveu o primeiro dicionário eletrônico de línguas de sinais. O funcionamento dele requer o uso de um teclado virtual que permite digitar a posição dos dedos e das mãos e, assim, decifrar o sentido de um gesto.

Assinale a alternativa CORRETA:

FONTE: LAPLANE, Adriana. Uma análise das condições para a implementação de políticas de educação inclusiva no Brasil e na Inglaterra. Educ. Soc., Campinas, v. 27, n. 96, p. 689-715, out. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302006000300004&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 29 out. 2018.

As afirmativas II e IV estão corretas.

Somente a afirmativa III está correta.

As afirmativas I, II e III estão corretas. (CORRETA)

Somente a afirmativa IV está correta.

10. "Os resultados sugerem que as crianças com perda auditiva neurossensorial apresentaram déficit de equilíbrio, em comparação com as crianças ouvintes. Tal fato pode estar relacionado com a perda auditiva neurossensorial, uma vez que crianças com essa deficiência podem apresentar, concomitantemente, alterações de equilíbrio causadas pelo déficit na quantidade e/ou qualidade das informações provenientes do aparelho vestibular. Assim, foi possível identificar que as crianças com deficiência auditiva apresentam alterações no equilíbrio, quando comparadas as crianças ouvintes" (RODRIGUES et al., 2014, p. 169). Sobre o exposto, analise as afirmativas a seguir:


I- O implante coclear tem sido considerado o dispositivo tecnológico mais efetivo para o tratamento da surdez neurossensorial severa à profunda.
II- Na perda auditiva neurossensorial, as causas estão relacionadas às alterações que afetam a cóclea e/ou nervo auditivo.
III- A perda auditiva neurossensorial é uma patologia rara, que atinge apenas a população masculina, gerando perdas leves - 20 a 30 dB.
IV- As causas que levam à perda auditiva neurossensorial são múltiplas e de difícil diagnóstico.
V- As perdas auditivas, quanto ao tipo, podem ser classificadas como: condutiva, neurossensorial (sensorioneural) ou mista.


Assinale a alternativa CORRETA:


FONTE: RODRIGUES, Ariele Troiano et al . Crianças com e sem deficiência auditiva: o equilíbrio na fase escolar Children with and without hearing impairment: balance during school years. Rev. bras. educ. espec., Marília, v. 20, n. 2, p. 169-178, jun. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382014000200002&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 24 out. 2018.

As afirmativas I, II, IV e V estão corretas. (CORRETA)

As afirmativas II e III estão corretas.

As afirmativas I, III e V estão corretas.

As afirmativas III e IV estão corretas.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sequência didática: Atividades - História João e o Pé de Feijão

 

Projeto: Dia de quem cuida de mim

Tema: Dia da família ou de Quem Cuida de Mim. Publico alvo: Crianças, famílias, Comunidade escolar, Objetivo geral: Propiciar às crianças a continuação da reflexão de sua estrutura familiar e o conhecimento da constituição de outras famílias, refletir sobre o relacionamento entre as pessoas de sua família e as demais pessoas que a rodeiam, oportunizando o respeito e o interesse pelos diferentes grupos familiares. Objetivos específicos: ·         Reconhecer e valorizar os membros da família. ·         Compreender a história de seus colegas a partir de sua própria história ·         Permitir ao aluno vivências que estimulem a fala e expressões corporais. ·         Desenvolver a criatividade através da interação com outros pares, além da sala de aula. ·         Interagir com outras crianças em diferentes faixas etárias, através de brincadeiras. ·         Desenvolver a linguagem oral e escrita. Justificativa:   A família é o primeiro ponto de re

Projeto - Atividades: Meu Pintinho Amarelinho

  Atividades a partir da música: Meu pintinho Amarelinho. Campos de experiencias:  Corpo, gestos e movimentos. Traços, sons, cores e formas. Escuta, fala, pensamento e imaginação. Espaços. tempos, quantidades, relações e transformações. Objetivos: Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos. Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como dança, teatro e música. Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus interesses e necessidades em situações diversas. Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais. Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio de linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de expressão. Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades. Classificar objetos e figuras de acordo com suas sem