Pular para o conteúdo principal

Testando os conhecimentos sobre Deficiência Auditiva



1   1. A  conscientização dos profissionais de saúde perante o atendimento integral do paciente surdo é um passo fundamental na implementação efetiva do ensino de Libras de forma especializada no ensino superior, resultando em maior confiança e qualidade na relação médico-paciente. Além do médico, quais são os profissionais que costumam integrar as equipes de saúde dos deficientes auditivos?

 

A        Assistente social, enfermeiro, fonoaudiólogo, geneticista, neonatologista, psicólogo e profissionais da educação. (correta)

B         Radio-oncologista, técnico em telemedicina, farmacêutico, atuário, enólogo, acupuntor, aplicador de silkscreen, voduno e padioleiro.

C         Sommelier, agroecólogo, zootecnista, rejuntador, zincador, técnico de apoio à bioengenharia e agente de combate às endemias.

D        Bioinformacionista, gerontologista, labirinteira agrimensor, acafelador, analista de sinistros, anodizador, vocabularista e juticultor.


2        2. De acordo com Bueno (1998, p. 8), a "[...] concepção "presentista e progressivista" produz uma história justificadora da

realidade atual, uma vez que coloca o presente como conseqüência inexorável do suceder dos fatos históricos. Assim é que essa visão parte do princípio de que, tendo em vista a desvalorização que se deu no suceder da história sobre a importância do sinal, só poderíamos desembocar na situação atual, em que apenas alguns conseguem enxergar toda sua riqueza e propriedade com relação à "comunidade surda". Com base no histórico da educação de surdos, analise as sentenças a seguir:

 

I-      No presente, os gestos estão sendo vistos como os grandes responsáveis pelas agruras e vicissitudes de integração e da inclusão das pessoas surdas no meio social geral.

II-      No passado, a perspectiva de trabalho que ênfase ao acesso à linguagem oral era vista como um ato de dominação da maioria, isto é, da cultura majoritária, da sociedade ouvinte sobre uma minoria (os surdos).

III-      Nas últimas décadas tem reaparecido a polêmica entre os apoiadores do oralismo e da linguagem gestual. A diferença é que desta vez a linguagem oral e seus defensores são vistos como os desprezíveis na educação dos surdos.

 

Assinale a alternativa CORRETA:

 

FONTE: BUENO, José Geraldo Silveira. Surdez, linguagem e cultura. Cad. CEDES, Campinas, v. 19, n. 46, p. 41-56, 1998.

 

A         As sentenças II e III estão corretas.

B         As sentenças I e II estão corretas.

C         As sentenças I e III estão corretas.

D         Somente a sentença III está correta. (Correta)

3       3.  "O Processamento Auditivo mostra-se sensível à influência negativa de vários fatores: condições ambientais, condições

socioeconômicas, alterações de linguagem (fonologia, escrita, gagueira), alterações auditivas periféricas (otites média), químicos (mercúrio metálico) e alterações neurológicas (Dislexia, TDAH)" (CARVALHO; NOVELLI; COLELLA-SANTOS, 2015, p. 1600). Sobre a otite média serosa, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:

 

( ) A otite média serosa atinge mais frequentemente crianças. É comum uma flutuação do limiar em relação a resfriados, otites médias agudas e estações do ano, aumentando, portanto, a perda auditiva nessas intercorrências.

( ) A otite média serosa é uma infecção do ouvido interno, causada exclusivamente pela falta de uso de hastes flexíveis no ouvido. O diagnóstico é simples e ela não põe em risco o sentido da audição. O tratamento é feito com chá de feno-grego com alcachofra.

( ) relação causal entre otite média serosa e deficiência auditiva associada ou não a distúrbios da fala e aprendizado. Em estágio avançado e persistente, essa otite influencia negativamente a capacidade auditiva e, como consequência, o aprendizado.

 

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

 

FONTE: CARVALHO, Nádia Giulian de; NOVELLI, Carolina Verônica Lino; COLELLA-SANTOS, Maria Francisca. Fatores na infância e adolescência que podem influenciar o processamento auditivo: revisão sistemática. Rev. CEFAC, São Paulo, v. 17, n. 5, p. 1590-1603, out. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516- 18462015000501590&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: nov. 2018.

 

A        F - V - V.

B        B.  V - F - V. (correta)

C         c. F - V - F.

D        V - V - F


4      4.   "No caso do contexto brasileiro, precisamos conhecer melhor de que forma adultos surdos bilíngues e crianças bilíngues

transitam entre as línguas em seu cotidiano, o que aponta para a necessidade de estudos sociolinguísticos que possam futuramente ser as bases para se compreender mais claramente a dinâmica das interações em sala de aula, o que pode viabilizar o aprimoramento de técnicas de ensino de leitura, que estabeleçam essa "ponte visual" entre o que está escrito em português e o que é sinalizado em Libras, potencializando as possibilidades de aprendizagem do português para os aprendizes surdos" (SILVA, 2014, p. 931). Na Libras, os sinais são formados e orientados gramaticalmente a partir de cinco parâmetros. Quais são eles?

 

FONTE: SILVA, Giselli Mara da. O processo de ensino-aprendizagem da leitura em uma turma de alunos surdos: uma análise das interações mediadas pela Libras. Rev. bras. linguist. apl., Belo Horizonte, v. 14, n. 4, p. 905-933, dez. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-63982014000400007&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 out. 2018.

 

A       A utilização de Sinais Manuais (SM); de Expressões Não Verbais (ENV); da Dinâmica da Execução dos Sinais (DES); do Movimento das Sobrancelhas (MS); da Durabilidade da Sinalização Manual (DSM).

B        A utilização de Sinais Sonoros (SS); do Deslocamento da Mão no Ar (DMA); da Duração da Gesticulação (DG); da Direção da Mão (DM); da Expressão Facial (EF).

C        O uso da Gesticulação Manual (GM); da Localização (L); da Expressão Facial (EF); do Tempo do Gesto (TG); da Coordenação Motora (CM).

D        O uso da Configuração de Mão (CM); da Locação (L); do Movimento (M); da Expressão Não Manual (ENM); da Orientação de Mão (Or). (correta)

 

5        5. "Usar as formas literárias traduzidas e fazer disso prática em seu planejamento, ou seja, usar vídeos para serem visualizados e

estudados pelas crianças, e posteriormente gravar novos vídeos de comentários, de complementação e de contação das histórias assistidas é uma forma pedagógica de manutenção dessa premissa visual que a surdez opera" (MARTINS; OLIVEIRA, 2015, p. 1056). A contação de histórias pode ser conduzida explorando a ludicidade. Com base no brincar no desenvolvimento da criança surda, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:

 

( ) Ao propor atividades lúdicas, o enfoque do professor deve ser promover a competitividade e o surgimento de conflitos entre as crianças a fim de favorecer o desenvolvimento infantil.

( ) No momento do planejamento da aula, o professor precisa ter em mente que as brincadeiras equivalem à mera distração. Por não ter fins educativos a ludicidade precisa ser evitada na sala de aula.

( ) As atividades lúdicas favorecem o desenvolvimento da linguagem das crianças. Isto é, o ato de brincar estimula a comunicação da criança com meio, e com ela própria.

 

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

 

FONTE: MARTINS, Vanessa Regina de Oliveira; OLIVEIRA, Guilherme Silva de. Literatura surda e ensino fundamental: resgates culturais a partir de um modelo tradutório com especificidades visuais. Educ. Soc., Campinas, v. 36, n. 133, p. 1041-1058, 2015.

 

A        V - F - V.

B         V - V - F.

C         F - V - F.

D        F - F - V. (correta)


6      6.   Laperuta e Fiorini (2012, p. 316) fizeram uma pesquisa para averiguar "a satisfação do idoso usuário de amplificação após um,

três e seis meses de uso do Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI). Os resultados obtidos no SADL [questionário Satisfaction With Amplification in Daily Life] indicam grau de satisfação elevado. As médias dos efeitos positivos, efeitos negativos e escore global do SADL são diferentes após um, três e seis meses de uso de AASI". No entanto, existem idosos que não se adaptam ao AASI. Sobre os motivos pelos quais os idosos não se acostumam com o AASI, analise as sentenças a seguir:

 

I-      Não tem percepção de melhora; crença de que o aparelho é desnecessário; quebra do aparelho; falta de orientação adequada para o seu uso.

II-      Peso do equipamento, ao ponto de dar dor de cabeça, e dores na orelha. Consistência gelatinosa do aparelho, que comumente gera nojo por parte do usuário idoso.

III-      Dificuldade de manuseio do equipamento, em função do pequeno tamanho das próteses auditivas, sobretudo considerando-se a presença frequente de alterações motoras finas em alguns idosos.

 

Assinale a alternativa CORRETA:


FONTE: LAPERUTA, Erika Biscaro; FIORINI, Ana Claudia. Satisfação de idosos com os aparelhos de amplificação sonora individual nos primeiros seis meses de uso. J. Soc. Bras. Fonoaudiol., São Paulo, v. 24, n. 4, p. 316-321, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2179-64912012000400005&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 out. 2018.

 

A         As sentenças I e II estão corretas.

B         Somente a sentença III está correta.

C         As sentenças I e III estão corretas. (correta)

D         Somente a sentença II está correta.

 

7        7. Godim et al. (2012, p. 28) realizaram uma investigação sobre a predominância e fatores causadores da deficiência auditiva em

Itajaí, SC. "Tendo em vista que a maioria das perdas e deficiências auditivas poderiam ser evitadas ou as dificuldades geradas por elas poderiam ser minimizadas pela prevenção, diagnóstico e intervenção precoces, o conhecimento de sua magnitude é de fundamental importância". Desse modo, no que se refere às causas pós-natais de deficiência auditiva, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:

 

( ) As causas pós-natais de surdez são: fibrose cística, sinusite por fungos, doença do refluxo gastroesofágico, alergia respiratória recorrente e asma.

( ) As causas da deficiência auditiva são: infecções causadas por bactérias, vírus ou fungos; resfriados; desvio de septo nasal, rinite, bronquite, amigdalite e faringite.

( ) Causas pós-natais são aquelas que acontecem após o nascimento da pessoa. Isto é, nasce sem problemas de audição e os desenvolve posteriormente.

( ) Dentre as causas pós-natais de perda auditiva, encontram-se: meningite, sífilis adquirida e remédios ototóxicos, em excesso, ou sem orientação médica.

( ) Sarampo, caxumba, exposição contínua a ruídos ou sons muito altos e traumatismos cranianos são alguns fatores causadores de deficiência auditiva pós-natal.

 

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

 

FONTE: GONDIM, Lys Maria Allenstein et al. Estudo da prevalência e fatores determinantes da deficiência auditiva no município de Itajaí, SC. Braz. j. otorhinolaryngol., São Paulo, v. 78, n. 2, p. 27-34, abr. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S1808-86942012000200006&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 out. 2018.

 

A        F - F - V - V - V. (Correta)

B         V - V - F - V - V.

C         F - V - F - F - F.

D        V - F - V - F - F.

8       8.  "A educação de surdos precisa ser um local de transformação de paradigmas, um local de fato significativo para aqueles que

dele participam, sejam surdos ou ouvintes. Para que isso ocorra, é preciso romper com a noção de que o conhecimento pode ser compartimentalizado e fragmentado. É necessário transpor a ideia de que haja conteúdos, línguas ou saberes hierarquicamente classificados em virtude de sua suposta importância ou supremacia sobre os demais" (RODRIGUES; BEER, 2016, p. 677). Sobre o mito de que as línguas de sinais procedem dos gestos espontâneos dos ouvintes, analise as afirmativas a seguir:

 

I-      Os sinais da Libras podem ser feitos de qualquer jeito, pois são desvinculados de parâmetros da gramática das Línguas de Sinais e da Língua Portuguesa.

II-  A gramática da Libras está ligada à forma pela qual os surdos entendem o universo simbólico do qual fazem parte.

III-      Os surdos atribuem significados conforme os códigos de uma língua espacial visual, isto é, os sinais precisam ser precisos para a comunicação se processar.

IV-     Os sinais também influenciam no processo de compreender o mundo que os cerca e das formas como se identificam e são identificados.

 

Assinale a alternativa CORRETA:

 

FONTE: RODRIGUES, Carlos Henrique; BEER, Hanna. Direitos, Políticas e Línguas: divergências e convergências na/da/para educação de surdos. Educ. Real., Porto Alegre, v. 41, n. 3, p. 661-680, set. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php? script=sci_arttext&pid=S2175-62362016000300661&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 out. 2018.

 

A         As afirmativas I e II estão corretas.

B         As afirmativas I e IV estão corretas.


C) Somente a afirmativa III está correta.

D) As afirmativas II, III e IV estão corretas. (correta)

 

9        "O entrevistado denuncia um problema por meio do relato da história de uma aluna surda que estudou numa sala de ouvintes. O

preconceito da família levou-os à ocultação da surdez da filha e, com isso, houve um insucesso dessa aluna. Nesse caso, um dos obstáculos à aprendizagem era o fato de que a professora explicava, muitas vezes, de costas para a turma de alunos. Segundo ele, esse fato não é exclusivo, tendo já ocorrido em várias circunstâncias" (BORGES; COSTA, 2010, p. 575). Sobre o exposto, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:

 

( ) Ao invés de muitas famílias batalharem pela melhora da qualidade de vida de pessoas surdas, agem de modo inverso, recusando-se a aceitar a condição dessas pessoas, chegando ao ponto de manifestar-se envergonhadas por elas.

( ) No Brasil, pouquíssimos casos de segregação familiar direcionada às pessoas surdas, até porque a surdez é uma deficiência que não é facilmente identificada visualmente. Apenas pessoas com outras deficiências mais evidentes/perceptíveis sofrem preconceito por parte da família.

( ) Alguns surdos não são integrados plenamente na rotina da família da qual fazem parte. Existem casos em que a família apresenta resistência ao uso de Libras, para que na rua as demais pessoas não percebam que estão acompanhadas de um surdo.

 

Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

 

FONTE: BORGES, Fábio Alexandre; COSTA, Luciano Gonsalves. Um estudo de possíveis correlações entre representações docentes e o ensino de Ciências e Matemática para surdos. Ciênc. educ. (Bauru), Bauru, v. 16, n. 3, p. 567-583, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-73132010000300005&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 out. 2018.

 

A        V - F - F.

B         F - F - V.

C         V - F - V. (correta)

D        V - V - V.

 

10      Silva, Zanolli e Pereira (2008) fizeram um estudo sobre os sentimentos maternos diante do diagnóstico de surdez de seus filhos.

Quanto aos fatores que tendem a interferir nas atitudes das mães com a descoberta do diagnóstico, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:

 

( ) Quando as mães suspeitavam da surdez do filho (em termos de quantidade de tempo e de elementos que aumentavam a suspeita).

(  ) Do momento em que o diagnóstico foi feito e como o diagnóstico foi apresentado.

( ) Da forma pela qual os profissionais da saúde passaram as informações sobre a surdez. ( ) A quantidade de conhecimentos prévios que a família possuía acerca da surdez.

( ) As crenças, preconceitos e noções que a mãe trazia ao longo da vida no que toca à pessoa surda. Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:

FONTE: SILVA, Angélica Bronzatto de Paiva; ZANOLLI, Maria de Lurdes; PEREIRA, Maria Cristina da Cunha. Surdez: relato de mães frente ao diagnóstico. Estud. psicol. (Natal), Natal, v. 13, n. 2, p. 175-183, ago. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2008000200010&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 11 out. 2018.

 

A        F - F - V - F - F.

B        B.  F - F - F - V - V.

C       C.   V - V - F - F - F.

D        V - V - V - V - V. (correta)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sequência didática: Atividades - História João e o Pé de Feijão

 

Projeto: Dia de quem cuida de mim

Tema: Dia da família ou de Quem Cuida de Mim. Publico alvo: Crianças, famílias, Comunidade escolar, Objetivo geral: Propiciar às crianças a continuação da reflexão de sua estrutura familiar e o conhecimento da constituição de outras famílias, refletir sobre o relacionamento entre as pessoas de sua família e as demais pessoas que a rodeiam, oportunizando o respeito e o interesse pelos diferentes grupos familiares. Objetivos específicos: ·         Reconhecer e valorizar os membros da família. ·         Compreender a história de seus colegas a partir de sua própria história ·         Permitir ao aluno vivências que estimulem a fala e expressões corporais. ·         Desenvolver a criatividade através da interação com outros pares, além da sala de aula. ·         Interagir com outras crianças em diferentes faixas etárias, através de brincadeiras. ·         Desenvolver a linguagem oral e escrita. Justificativa:   A família é o primeiro ponto de re

Projeto - Atividades: Meu Pintinho Amarelinho

  Atividades a partir da música: Meu pintinho Amarelinho. Campos de experiencias:  Corpo, gestos e movimentos. Traços, sons, cores e formas. Escuta, fala, pensamento e imaginação. Espaços. tempos, quantidades, relações e transformações. Objetivos: Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos. Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como dança, teatro e música. Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus interesses e necessidades em situações diversas. Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais. Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio de linguagem oral e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de expressão. Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades. Classificar objetos e figuras de acordo com suas sem